quinta-feira, 9 de agosto de 2007

 

NADA

.
Não tenho nada!

Nem terra, nem casa ou pão,
Nem mágoa, dor ou paixão,
Nem restos duma ilusão,
Nem amizade aos que estão!
Não tenho nada de meu!

Não tenho nada!

Depois de muito ter tido
E o mundo ter percorrido.
De haver brocados vestido
E ter co'os grandes vivido,
Tomando a terra por céu.

Não tenho nada!

Nem quero ter novamente!
Seja o futuro dif'rente,
Ou seja como o presente,
Que faz feliz tanta gente,
Que até vergonha perdeu.

Vítor Cintra
Publicado no livro MOMENTOS

Etiquetas:


Comentários:
Poema forte, palavras que deixam sua marca em nós.
Um beijo para você e para o autor dos versos.
 
Amigo,

Obrigado

Um abraço
 
"Victor Cintra" citado em tantos blogues... é realmente um fenómeno da popularidade e da escrita.

E vive em Mafra...

Abraço
 
Aproveito este belissimo poema do meu querido poeta Vitor Cintra para deixar um beijinho e dizer que vim buscar o link do teu blog, para mais facilmente o encontrar nas minhas visitas.
Beijinho
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]