quarta-feira, 16 de maio de 2007

 

Sete Anos

.
Sete anos de pastor Jacob servia
Labão, pai de Raquel, serrana bela;
Mas não servia ao pai, servia a ela,
E a ela só por prémio pretendia.

Os dias, na esperança de um só dia,
Passava, contentando-se com vê-la;
Porém o pai, usando de cautela
Em lugar de Raquel lhe dava Lia.

Vendo o triste pastor que com enganos
Lhe fora assim negada a sua pastora
Como se a não tivera merecida,

Começa de servir outros sete anos,
Dizendo: - Mais servira, se não fora
Para tão longo amor tão curta vida.

Autor: LUÍS VAZ DE CAMÕES
Do livro: Sonetos de Camões
Editora: Assírio e Alvim

Etiquetas:


Comentários:
foi bom reler este poema ... que sinceramente ... me esqueçera da sua existência ...

beijinhos
 
Camões é e será sempre uma referência da lígua portuguesa.
Abraço.
 
bom fim de semana

bjs
 
camões...
reler, pois ando muito afastado das minhas leituras...

abrazo
 
Há tanto tempo que não lia o grande lírico!...
Obrigado.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]