domingo, 29 de abril de 2007

 

O MOSTRENGO

O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,
E disse, «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo,
«El-Rei D. João Segundo!»

«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,
Três vezes rodou imundo e grosso,
«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»
E o homem do leme tremeu e disse,
«El-Rei D. João Segundo!»

Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,
E disse no fim de tremer três vezes,
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um Povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme
E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!»

Fernando Pessoa
No livro: A MENSAGEM
De: Assírio Alvim

Etiquetas:


Comentários:
O monstrengo que fazia temer os grandes navegadores portugueses...como só F.Pessoa conseguiu transmitir.

Resto de um bom Domingo

Bjs Zita
 
Parabéns por mais este magnífico trabalho, é sempre um prazer passar aqui. A escolha é feliz, pois trata-se dum dos nossos grandes poetas.
 
Chequei aqui através de seu comentário deixado no post RALOS DE PISCINAS= PERIGO!do blog de minha filha, Flavia,Vivendo em Coma.Que delícia este espaço.É muito bom ver que temos excelentes opções na blogosfera. A exemplo desta, existem páginas dedicadas à cultura e ao incentivo à leitura. Estou encantada.

E muito obrigada por linkar o blog de Flavia. É exatamente desta forma que espero ajuda na blogosfera para o meu protesto contra a lentidão da justiça brasileira e para meu alerta sobre o perigo existente nos ralos de piscinas. Divulgação.O link é com certeza uma forma simples mas poderosa de indicação do blog. E pelo conteúdo e qualidade desta página, ter o blog de Flavia aqui linkado é para mim motivo de orgulho e gratidão.MUITO OBRIGADA.
 
BOAS LEITURAS!
Só agora consegui te comentar, entrava aqui pelo meu link e o meu pc bloqueava todo! lol
Estava à espera que fosses lá tenho que ver o que se passa com o endereço do link:-)
Mas entrava só que bloqueava...desejei bm fim de semana a todos menos a ti :-(
Olha boa semana! Agora foste o 1º HIHIHI!
Sim cheia de força para viver sem dúvida!
Um bj Sony
 
Fernando Pessoa e o seu Mostrengo, o mesmo que Camões fez desesperar por não ser correspondido no amor.
É sempre um prazer reler os nossos escritores.
Beijinhos
 
Adoro este poema ...

adoro tudo o que Pessoa escreveu ...

foi bom reler...


beijinhos
 
Este poema é maravilhoso! Foi bom reler Fernando Pessoa aqui!

*♥*´¯`*Beijinhos*´¯`*♥*
 
Fernando Pessoa...
Fernando Pessoa antes, no presente e, no futuro...
Bela passagem!

Obrigada pela visita ao meu canto.
Apesar de várias dificuldades, quer para postar, quer para aceder aos diversos blogs de que muito gosto, lá vou insistindo e, por vezes, consigo dar sinal de vida!
Abraço.
 
Sempre me impressionou este poema de Fernando Pessoa. Se bem que toda a obra do Poeta seja impressionante.

Um abraço
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]