quinta-feira, 8 de março de 2007

 

O Orador!

"Sr. Presidente!
Que me não queiram persuadir de que estou em casa de orates!
Que é isto?
Que bailar de ébrios é este em volta de Portugal muribundo?
Como podem rir-se os enviados do povo, quando um enviado do povo esclama:
Não tireis à Nação o que ela não vos pode dar , governos!
Não espremais o úbere da vaca faminta, que ordenhareis sangue!
Não queirais converter o clamor do povo em cantorias de teatro!
Não vades pedir ao lavrador, quebrado de trabalho, os ratinhos cobres de suas economias para regalos da capital, enquanto ele se priva do apresigo de uma sardinha, porque não tem uma pojeia com que comprá-la."


Extraído do livro: A Queda dum Anjo
Autor: Camilo Castelo Branco

Ontem, como hoje, o parasitismo dos políticos e o autismo dos governantes.

Etiquetas:


Comentários:
a corrupção muito bem descrita neste romance satírico de Camilo


gostei de passar por aqui


beijinhos


lena
 
Os tempos mudam as palavras tambem, mas os homens estão iguais
beijos
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]